Estamos ao seu serviço, sempre em segurança!

Bom dia!

Como é do seu/vosso conhecimento, esta pandemia (que atingiu o nosso território, no passado mês de março) veio alterar significativamente, os nossos hábitos e rotinas. O distanciamento social e o confinamento tornaram-se duas expressões novas no nosso vocabulário corrente; a sua concretização fez com que algumas empresas e espaços comerciais encerrassem, a fim de cumprirem com o normativo ditado pela nossa Direção Geral de Saúde, brilhantemente comandada pela Dra. Graça Freitas. A ela e a toda a sua equipa, ao pessoal da sáude (enfermeiros, médicos e pessoal auxiliar) e à nossa Proteção Civíl, gostaria de – em nome da TF Traduções – estender o meu sincero agradecimento por todo o trabalho desenvolvido, desde então, em prol de uma garantia de manutenção da saúde pública.

Em geral, as medidas foram bem aceites e, apesar de algumas (tristes e lamentáveis) exceções pontuais, toda a população e tecido empresarial decidiu (e bem!) cumprir com todas as recomendações da DGS.

O caminho foi difícil, mas – graças à pronta adesão e compreensão da parte de todos – conseguimos chegar a esta nova fase. A fase de confinamento obrigatório e universal (decorrente do decreto presidencial do Estado de Emergência n.º 14-A/2020, de 18 de março) que terminou às 0h do dia 4 de maio (ou seja, ontem), veio possibilitar um lento regresso à normalidade, dando origem a um novo nível de alerta: o Estado de Calamidade.

O Estado de Calamidade (instaurado pelo nosso Governo, através do Decreto-Lei n.º 19A/2020, de 30 de abril, veio possibilitar um lento regresso à normalidade, ditando uma abertura gradual da economia e obrigando ao confinamento de todas as pessoas contaminadas pelo COVID-19. Munidos das necessárias proteções (máscara social, luvas e álcool gel) os trabalhadores das empresas, que implementaram as normas ditadas pela Direção Geral de Saúde, puderam, assim, voltar ao trabalho, ainda que sob novas condicionantes: foram criados novos turnos (nos postos de trabalho e no refeitório) para que – ainda que algo desfalcadas – as empresas pudessem regressar à sua atividade.

Foi o que sucedeu com a Porcelanas da Costa Verde, que – ontem, dia 4 de maio – comunicou, a todos, o seu reinício de atividade. Para que isso fosse possível, foram criados novos turnos, na fábrica e no refeitório, para que todos pudessem reiniciar o seu trabalho, devidamente protegidos e em condições de segurança. Esta situação decorre do facto da PCV https://app.rdstation.email/mail/754f757c-1989-4823-9615-e49e6d7db7e5?utm_campaign=estamos_de_volta__reabrimos_hoje_a_nossa_fabrica&utm_medium=email&utm_source=RD+Station ser certificada através das normas SA8000 (Responsabilidade Social) e OSHAS18001 (Gestão da Saúde e Segurança), normativo legal que obriga a empresa a cumprir com as necessárias regras de proteção dos seus funcionários, diretores e restante staff, assim como parceiros, clientes e fornecedores, sem os quais a empresa jamais poderia existir. Quem dera que todas as nossas empresas seguissem este exemplo. Felizmente, já bastantes o fazem, contudo, ainda há um longo caminho a percorrer. Mas, como diz o ditado, “o caminho faz-se caminhando”, por isso, para aqueles que ainda não procederam às necessárias adaptações, face a esta nova realidade (que, por muito que nos custe, veio para ficar) só lhes resta “pôr mãos à obra”, para que possam continuar a laborar e minorar os prejuízos deste malogrado ano de 2020.

No que diz respeito à TF Traduções, convém referir que, desde o dia em que foi decretado o Estado de Emergência (no passado dia 18 de março) estamos em Teletrabalho, pelo que (seguindo as normas da DGS) continuaremos a desenvolver o nosso trabalho remotamente, pelo que o nosso escritório, sito na Zona Industrial de Vagos, se encontra encerrado. E, segundo consta, assim irá permanecer, quem sabe se não até final de 2020.

Citando um dos parceiros da TF Traduções – a LinkandGrow – nas palavras do seu CEO, o “mestre” João Oliveira, “para quem ainda tiver objetivos a cumprir em 2020, é melhor esquecê-los”. Enquanto não surgir uma vacina, que confira alguma imunidade à população, em geral, nada irá ser como antes. Por isso, dirijo uma dica a todos os nossos empresários: vamos todos apagar o ano de 2020 e as metas que, para ele, estabelecemos! Só assim, salvaguardando a saúde e os direitos dos nossos colaboradores, poderemos continuar a trabalhar, em prol de um país mais próspero. E vamos esperar que, até ao final de 2020, surja uma vacina, que possa por fim a todos os nossos receios (pessoais e empresariais).

Quanto à TF Traduções, o trabalho continua e, por isso, caso necessite(m) dos nossos serviços, por favor contacte(m)-nos, através do e-mail telmo.ferreira@tftraducoes.pt .

Cumprimentos,

TELMO FERREIRA

(C.E.O)

TF TRADUÇÕES

T: +351 917 104 300

W: https://tftraducoes.pt

@: telmo.ferreira@tftraducoes.pt

 

FORÇA PORTUGAL!!!

#estamosjuntos

#vaificartudobem

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to top